Pesquisar este blog

quarta-feira, 3 de fevereiro de 2010

A primeira blogada!

Esta matéria da Folha on-line foi escolhida como primeira publicação deste blog. Não acho que seja muito boa para criar debates, mas é um exemplo clássico de como o jornalismo pode ser parcial. Já que o blog não tem a função de mostrar uma só visão para não influenciar, de modo negativo, a opinião dos leitores, a matéria ficou como exemplo clássico da distorção da realidade. Dá, até, para brincar de quem encontra mais problemas nela.

14 comentários:

Anônimo disse...

Rafael Giovannini

como você mesmo comentou da uma visão parcial e o artigo e pejorativa e da direita como se disse sem que não totalmente errado subir o juros para encher o bolso do capitalismo

Anônimo disse...

Rafael Giovannini 8a
o artigo da uma visão pejorativa do fato falando que não é totalmente errado deixar o juros no teto juros nada mas é do que outra forma de lucro

bueno disse...

legaleste comentario sobre a hitoria em si achei bem legal

fifty disse...

Embora pareça uma coisa muito tosca uma taxa de juros tão alta, que de fato é, se torna o unico meio de defesa contra a inflação que o BANCO CENTRAL encontra para nao deixar o mercado um lixo.

Bella disse...

Germano adorei seu blog e achei muito boa sua explicação.Só não entendi o que voce quis dizer com: Oriundos do século XIX, em meio ao pensamento positivista do apego à ciência e à verdade absoluta, essas palavras justificaram o neocolonialismo e outras atrocidades, como o nazismo.
(Justificaram como????) =)

isabella 9ºB

MARI (: disse...

eu acho que o fato dos juros do BRASIL ser o mais alto do mundo é um absurdo, porque é um país subdesenvolvido, e com tanta gente passando fome, e precisando de casas, ainda querem aumentar os juros, e os empresários também, como diz no texto não concordam porque com a taxa alta, eles precisam tomar cuidado pra fazer expansões.
MARIANA N.

Germano disse...

@Mari
Os empresários não querem os juros mais baixos para o bem da população, mas para que esta contraia dívidas.

Ana* disse...

Ana Carolina Rossi 9A :

Não podemos deixar de observar que por mais que o juros do Brasil seja o mais alto do mundo no momento, o Brasil é um pais com historico de juros altos e a propria materia diz que desde 1999 é a taxa mais baixa que obtivemos.
A economia do Brasil nunca esteve tão boa, fora que por mais que a taxa esteja "alta" isso permite que a inflação fique controlada garantindo a estabilidade economica no pais.

Kauê disse...

acho que o juros ta alto mas pelo menos, como mostraram as estatísticas, ele está caindo,aí tem também tem a questão da inflação, porém olhem pelo lado bom, o Brasil ta no topo de uma lista! (pena que é da lista de juros)

Anônimo disse...

A matéria fala dos pontos negativos da taxa Selic, que é ruim para as pessoas, que é isso, que é aquilo e blá, blá, blá. A matéria ignora o fato dessa taxa ter contribuído muito para que o Brasil não afundasse com a crise econômica, que afetou duramente os EUA.

Veja:

"Os juros são usados como política monetária pelo governo para conter a inflação. Com juros altos, as prestações ficam mais caras e as pessoas compram menos, o que restringe o aumento dos preços."

As prestações podem ficar mais caras, mas impedem que o consumidor dê um passo maior que a perna na hora de comprar algo e se afunde em dívidas em um cenário futuro, como aconteceu (e está acontecendo de novo, infelizmente) com os EUA. Bom, a consequência dos passos maiores que a perna é clara: crise.

Eric. 1ªA

Abner disse...

Essa alta taxa de juros foi o que nao comprometeu o Brasil nessa ultima crise mundial.A taxa Selic pode estar alta, mas desde dez/02 vem diminuindo mto e agora se estabilizou em 8,75%,o que é bom pois nao aumentou essa taxa, e como o Eric disse isso impede o brasileiro de dar um ''passo maior que a perna'' e nao se afundar em dividas.Portanto concordo com a decisao do Banco Central em manter a taxa Selic em 8,75%.

Abner 1ªB

Bella disse...

Eu concordo que o brasileiro vive com este cuidado de não gastar mais do que pode, por isso que a crise nao afeta o Brasil, na verdade, nós não sentimos a crise, já que para nós tanto faz mesmo, sempre vamos ter que economizar!!!!

Matheus disse...

O Eric disse tudo, agora estamos colhendo os resultados dessa decisão, mas Bella nós nâo sofremos muito com a crise mas o setor automobilistico sentiu o peso da crise em alguns momentos por isso eles reduziram o IPI o que ajudou para melhorar a situação, portanto na minha opinião sentimos a crise, mas não sofremos tanto como poderiamos ter sofrido.

Germano disse...

@Matheus
Isso mesmo, não há nada que seja 100% positivo.
Ou há?
Fica a questão.