Pesquisar este blog

quarta-feira, 4 de agosto de 2010

A lei e o alcoolismo

O preconceito contra quem é alcoólatra ainda é grande. "É vagabundo, safado, sem vergonha". Quando li que queriam criar uma lei que proibia a demissão, por justa causa, de alguém que é alcoólatra, em princípio, achei ruim.
Mas, depois de pensar, vi que era o preconceito comum que estava falando por mim. Alcoolismo é doença, porque tem gente que não tem resitência e fica viciada muito rapidamente. Nossa sociedade "metralha" propagandas de bebidas com cenas legais, mulheres peladas e futebol. Todo o ambiente acaba parecendo propício. As propagandas em jogo de futebol, então, deveriam ser proibidas, como foram as de cigarro. Quantas crianças não assistem à elas? Ou seja, o cara tem um problema, a sociedade força em cima disso, ele se torna alcoólatra e é vagabundo? É legítimo que se proíba a demissão. Mas que fique claro que, nesses casos de doença comprovada, ele entra em licença e é internado, como no caso das demais doenças comprovadas.
A matéria está aqui.

10 comentários:

Nicole 9ºA disse...

Germano... Concordo com vc.... Ser alcoólatra é uma doença e ser preconceituoso não é certo... O certo é vc ajudar a pessoa a parar com este vício, e conseguir um bom emprego. Com esta lei, q provavelmente irá entrar em vigor, os alcoólatras teram mais chances e o preconceito diminuirá!!

Paulo 9A disse...

A unica manera de ajudar essas pessoas e colocalas em locais de re abilitaçao para pessoas alcolatras porque se elas nao forem tratadas rapido elas podem cometer crimes sem ter ideia do problema que Ira ter, mas se nao tomarem geito elas podem acabar na prisao assim como a Lindsey lorran que foi para a prisao porque ela descumpriu o trato feito pela re abilitaçao.
Mas se todos ajudarem uns aos outros menos pessoas Iram se tornar alcolatras .

Bia disse...

Eu acho que se o alcoolismo está proibido, porque não proibir de vez o preconceito contra eles também, é a mesma coisa que uma pessoa ser preconceituosa com outra, na maioria das vezes, por causa da sua cor.(foi só um exemplo).

Bella disse...

Na minha opiniao, por ser uma doença, na qual a pessoa perde o controle, ela nao tem capacidade de trabalhar enquanto nao houver tratamento, o que pode prejudicar muito o desempenho da empresa.
Mas acho que é o tipo de pessoa de pessoa que precisa de ajuda, e nao é certo recusa-la.
Na questao das propagandas acho que apelam bastante, e sao um obstaculo para uma pessoa com esse tipo de vicio, mas vivemos num mundo capitalista e, querendo ou nao, a bebida, o cigarro, as drogas vao estar em todos os lugares. O melhor que a pessoa pode fazer é tratamento mesmo, nao tem como ela se isolar do que acontece no mundo.

Paulo 9ºA disse...

eu concordo com todos que escreveram aqui, o alcolismo é realmente uma doença, mas grande parte dos alcolotras tem problemas pessoais que os leva para o alcolismo como depressão ou algum aconteciento marcante na vida da pessoa que o deixou trite, irritado... que o levou ao alcolismo para que ele suportasse essa dor (quem liga pra depressão quando esta bebado).
todas as pessoas devem ajudar essas que tem o problema de alcool, e demitindo elas dos embregos não ajuda ninguem por mim elas devem ser mantidas nos empregos mas devem ter uma licença remuerada para elas serem re-estabelecidas e volarem ao estado normal.

::Isabella:: disse...

Nao que eu seja incesível, mas no caso de nao ser doença, no caso de a pessoa estar tentando esquecer um momento, uma fase ruim, nao acho que isso deva prejudicar seu local de trabalho, se ela nao sabe lidar com seus problemas, ninguem mais deve ser prejudicado por isso.
Eu duvido que essa pessoa pensou em seu trabalho, seus amigos ou na familia quando resolveu beber ate cair, assim como um viciado em drogas, ele esta nessa vida porque escolheu, mas sabia (ou pelo menos devia) saber onde estava se metendo.

Germano disse...

@Isabella
Um alcoólatra não começa, necessariamente, como um bêbado degenerado. Acontece que o corpo dele não possui a mesma capacidade de resistir ao desejo de beber do que outras pessoas comuns. Sendo assim, gradativamente, ele acha que não tem problema beber mais de uma vez por semana, junto de todos os seus amigos que vão ao bar, mesmo que não seja pra ficar bêbado. Quando vê, ele bebe quase todos os dias, mesmo que não fique muito bêbado. Mais um ano e ele já começa a achar que é aceitável ficar bebadaço aos finais de semana. Passados mais alguns anos, esse cara não consegue mais fazer nada sem beber.
Há uma grande diferença entre usar drogas e beber. Não dá nem para comparar. E, para pessoas na idade de vocês, o mundo das bebidas ainda é, graças a Deus, distente. Mas no mundo dos adultos, a bebida é muito mais presente. Quando você tiver 18 anos vai perceber que não é tudo preto no branco como você escreveu.
bjão, té quinta.

BSM disse...

SEm preconceito, sem sofrimento!!!!!!!!!!!

Matheus disse...

@Isabella
Sim, parte da culpa é dele, mas não adianta bater no cavalo caído pra ver se ele termina a corrida, vale mais tentar levantar o cavalo pra ver se em uma próxima corrida o desempenho dele seja melhor do que o que foi mostrado na que ele caiu, e para que em breve ele vença.
Espero que entendam a metáfora xD.

Thaís Salute disse...

Na minha opinião ser alcoólatra é realmente uma doença mais o preconceito não é realmente necessário, o que uma pessoa doente menos precisa é de criticas e preconceitos, isso não ajuda, pelo contrario, só piora a situação da pessoa, o que ela precisa é de ajuda, e como diz um velho ditado "Quem não ajuda, não atrapalha", ou seja se você não quiser ajudar, não tem probema, mais então não atrapalhe, e quanto a lei que provavelmente será colocada em vigor acho irá beneficiar muito aos alcoólatras.

Thaís Salute 8ºA